Waaaaaaaaackeeeeeeeeen!

July 28, 2008

Bom, este é meu último post antes de ir ao lendário megafestival de Metal “Wacken Open Air“…

*sigh*

veremos em que condições eu voltarei após 8 dias de acampamento, metal, birita e pouca comida… 😉

o Ticket tá na mão e as malas não somente já estão feitas como já se encontram no carro da Maxi.

Ticket to Wacken Open Air 2008

Ticket to Wacken Open Air 2008

Pegamos o trem hoje à noite em direção a Hamburg e amanhã cedo já despejaremos as coisas no camping site.
Vai ser bom demais da contaaaaaaaaaaa!!
bom, escrevo de novo daqui a uma semana!  😉
boa semana procêis!
chuac!

Kaltenbach foi bom demais!!

July 21, 2008

Conforme escrevi na semana passada, no último fim de semana vivenciei o segundo Kaltenbach Open Air da minha vida!

O primeiro foi logicamente há um ano, pouco depois de eu ter me mudado pra Áustria (vejam o post AQUI).

Eu já conhecia bastante gente em 2007, embora só estivesse morando em Viena há 2 meses. Neste ano eu conhecia simplesmente todo mundo que tava lá! – ou pelo menos todo mundo que valia a pena, hehehehehe.

Choveu bastante no primeiro dia, quinta-feira, mas a nossa animação era tão grande que espantou a chuva! – tá legal, foi meio chato montar barraca de camping com chuva, mas nada que não seja resolvido com uns copinhos de tequila, hehehehehe…

Na quinta mesmo já começou a festa. Toda a equipe da organização do evento estava lá, a gente ficou zanzando e tomando umas cervejinhas enquanto os técnicos ajustavam o som, montavam palco e tudo o mais.

Sexta-feira de manhã: ficamos decepcionados ao descobrir que o já tradicional café da manhã “chili com carne” (que eles chamam de “Primeiros Socorros”) só seria servido no sábado. Resolvemos então engolir um café com pão e descer pra área de shows.

Bom demais da conta reencontrar todo mundo: a Babsi voltou agora mesmo da Noruega (lembram que eu havia ido visitá-la em Oslo? O post não muito eloquente tá AQUI…), o Sigi, que a gente conheceu no Summer Nights, todos os “fucking rock stars” que estão passando o verão em turnês e por isso só vão dar as caras em Viena novamente em Setembro/Outubro, quando as turnês terminarem…

Além disso é sempre bom fazer coisas diferentes com os amigos de sempre, e nada melhor do que um festival de black metal nas montanhas austríacas pra renovar certas amizades!! 😉

(aliás, fotos do festival podem ser vistas no meu perfil do MySpace!)

Na sexta assistimos a algumas bandas bem legais: Vreid, Graveworm (que eu assisti ao vivo pela 3a. vez, acho que sou a única do grupo que gosta deles, hehehehehe), Necrophobic, Hollenthon (os nossos garotos!!), Rotting Christ (bom pra KCT!) e Gorefest (a banda mais “féxion” de grindcore do momento…). Faço questão de deixar bem claro que eu só assisti ao show do Excrementory Grindfuckers por consideração à minha amiga Bona Fide, que é fã incondicional da banda. Os caras se auto-intitulam “a pior banda de grindcore do mundo”. E eles têm toda razão ao darem a si mesmos o título. São ruins demais da conta. Não somente tecnicamente, mas também os textos, as piadas e tudo, absolutamente TUDO que eles fazem é ruim ou sem graça. Tentam fazer paródias dos chamados “Schlager” (aquelas músicas folclóricas alemãs que sempre tocam nas “Bierfests”), só que com batida de grindcore. E o resultado é MUITO RUIM. Não tem graça MESMO. Mas, se a Bona gosta, a gente vai lá e faz headbanging com ela… *suspiro*… afinal, “that’s what friends are for”, hehehehe…

e no final do dia subimos a montanha no topo da qual havíamos montado as barracas e fizemos um delicioso e nutritivo churrasco!  😛 (lembrem-se de que “churrasco” na Europa é algo completamente distinto do que costumamos fazer no Brasil!! )

Sábado de manhã: CHILI COM CARNE!! –  é a tradição é a tradição…

Bom, depois do Chili e de três cervejas eu já tava tão animada que fui visitar o FUT-o-mobil (carro da Jasmin, dentro do qual passaram-se as melhores festas “indoor” do festival), “ajudei” as meninas a esvaziarem uma garrafa de Jim Beam com coca-cola, e daí já era, eu já tava tão trololó que o negócio foi capotar no meio do gramado até alguém me lembrar de que tava na hora do show do Fleshless.

Daí foi mais uma sequência de bandas muito boas: Fleshless, Desaster, Sinister. Eu fiz uma pausa durante o show do Urgehal e voltei pra assistir ao Eluveitie – banda boa demais da conta, metal com toque medieval, altamente recomendado. Depois veio o show do Marduk, que eu gostei mais ao vivo do que em CD, e depois foi só delírio da galera: Grave, Samael (todo mundo ficou bravo quando eu disse isso, mas o fato é que o baixista do Samael dança e pula o tempo todo que nem um macaco! – mas mesmo assim a banda é boa demais da conta!) e Satyricon em sequência pra fazer a gente feliz! 🙂

No final eu tava MUITO acabada, subi a montanha (pqp! Ano que vem a gente acampa às margens do riacho, que é mais perto do palco…) e ainda consegui tomar umas tequilas com o pessoal antes de capotar definitivamente.

Capotada, mas FELIZ.

Kaltenbach Open Air foi mais uma vez um evento e tanto. “Acabou de acabar” e eu já tou querendo mais!! Em 2009 estaremos lá de novo!! 🙂

… mas agora tenho só uma semana para o último evento “metálico” da estação: Wacken Open Air, o maior, mais fantástico, mais incrível e mais retardado evento de Metal da Europa!

vai ser bom demais da conta!!! 🙂


A Áustria é um país lindo!

July 17, 2008

ah, resolvi passar um tempo escrevendo em Português, messs…

gente, vou virar fã de carteirinha do meu atual país de residência… a Áustria é simplesmente LINDA!

Eu já sou fã da Alemanha e de tudo o que vi por lá durante o tempo que morei naquele belo país. Mas nunca tinha me atentado ao fato de que a Áustria também é LINDA!

Claro, claro… que Viena é linda todo mundo sabe. Até quem nunca veio aqui. É linda mesmo, tá cheia de gente simpática, animada, festeira… tá cheia de programas culturais incríveis, cheia de coisas maravilhosas! – mas a Áustria não é só Viena. E eu tenho o privilégio de descobrir isto dia após dia.

Bom, fui passar o fim de semana no Estado chamado “Burgenland”. Um Estado muito famoso pelos vinhedos e logicamente pelos vinhos… 🙂

Fui visitar uma amiga e aproveitamos pra ver paisagens maravilhosas, beber vinhos deliciosos e logicamente pra diminuir a nossa ignorância sobre tudo o que há de interessante no mundo… 😉

Pus algumas fotos no Ipernity, dêem uma olhadinha:

http://www.ipernity.com/tag/jaqui/keyword/407325

bom, e hoje à noite… mais coisa boa pra se curtir na Áustria, yoo-hoooooo!!!! Hoje à noite a gente já pega a estrada em direção ao festival de metal Kaltenbach Open Air, vai ser bom demais da contaaaaaaaaaaaaa!!!

Dêem uma olhada nas bandas:

KALTENBACH OPEN AIR 2008

SATYRICON (NOR)
GOREFEST (NED)
SAMAEL (SUI)
ROTTING CHRIST (GRE)
GRAVE (SWE)
HOLLENTHON (AUT)
MARDUK (SWE)
NECROPHOBIC (SWE)
ELUVEITIE (SUI)
GRAVEWORM (ITA)
URGEHAL (NOR)
SINISTER (NED)
DEW-SCENTED (GER)
VREID (NOR)
NEGURA BUNGET (ROU)
DESASTER (GER)
EXCREMENTORY GRINDFUCKERS (GER)
FLESHLESS (CZE)
CASKETGARDEN (HUN)
HATRED (GER)
MATER MONSTIFERA (CZE)
RETURN TO INNOCENCE (CZE)
ASATHOR (AUT)
BEREAVEMENT (AUT)
BLOODFEAST (AUT)
BREWED & CANNED (AUT)
CREMATION (AUT)
FOLTERKAMMER (AUT)
INZEST (AUT)
LOW CHI (AUT)
SAMHAYN (AUT)
SUICIDE (AUT)
TYRANTS (AUT)
VERITAS MENTIS (AUT)

bom, tou de volta a Viena na segunda-feira, té mais, bom fim de semana procês!

KOA Banner


A woman needs a man like a fish needs a bicycle

July 10, 2008

hahahahahahahahaha!

“uma mulher precisa de um homem assim como um peixe precisa de uma bicicleta”

a primeira vez que eu ouvi esta frase foi… ha! riam, riam… foi no Video Show!!! Sei lá quando, mas eu ainda me lembro de quando vi esta citação no programa… hmmm… há pelo menos dez, quinze anos???? Não importa.

Fato é: nunca esqueci a frase.

E acho que nunca vou esquecê-la.

Pros fiéis de plantão: rezem ao deus google para encontrarem mais informação sobre a frase.

Eu achei no Wikipedia algumas coisas…

“(Irina) Dunn probably coined the famous catch phrase: “A woman needs a man like a fish needs a bicycle” that was subsequently popularized by Gloria Steinem and later U2. The band Blurt release a single with the song “The fish needs a bike” in 1981. ”

bom, parece que a tal Irina Dunn inventou a frase original, que foi usada pela feminista Gloria Steinem e daí virou festa, todo mundo passou a citar.

Eu já achei inclusive algumas anti-feministas, como, por exemplo, a blogueira cor-de-rosa: “This fish needs a bicycle” (http://thisfish.ivillage.com/). Muito simpática a tentativa de manter a sobrevivência da espécie humana.

… mas fato é – e perdoem-me todas as minhas amigas bem-resolvidas que vivem em relacionamentos heterossexuais felizes e contentes… – uma mulher precisa tanto de um homem quanto um peixe precisa de uma bicicleta.

isto é fato.

simples assim.

eu nunca tinha atentado para este fato, e até um ano atrás eu sempre achei que a frase era apenas engraçada e curiosa.

Mas… bem, depois de um ano e meio de namoro à distância… bem, depois de tanto tempo tendo que me virar sozinha, depois de tantas sessões de cinema solitárias, depois de tantas noites abraçando o ursinho de pelúcia, depois de tantas garrafas de vinho sozinha à beira do rio Danúbio – uau, uma cena romanticíssima, mas eu estava mesmo era sozinha degustando o delicioso vinho austríaco… – bom, depois de tanto tempo resolvendo minhas questões emocionais sozinha (nem falo de questões financeiras, estas eu já resolvo sozinha há mais de 15 anos!!!)…

… bom, depois de tudo isso eu confirmo com todas as letras e com todo orgulho: uma mulher sem um homem é mesmo como um peixe sem uma bicicleta.

Mas não me entendam mal, não sou uma feminista frustrada e revoltada.

Eu sempre lanço mão do princípio Monty Phyton de vida: “always look on the bright side of life”.

Tá, sou um peixe sem uma bicicleta. E, ao contrário das minhas amigas ciclistas… tou aproveitando a falta de bicicleta pra curtir a vida! Se os momentos românticos são deleitados de maneira solitária, os demais momentos, em compensação, são públicos!!! O que não faltam são festivais, shows, festas. Eu já tinha contado aqui sobre o Walpurgis Metal Days, né? Depois veio o show do Kiss (aaaaaaaah!!! Foi um tesão!!), e também o festival de metal Summer Nights Open Air – que, apesar do nome breguinha, foi um festival bom demais da conta… bom, pelo menos a parte que eu ainda lembro, já que eu estive praticamente o tempo todo bêbada, hehehehehehehe… (tem fotos do festival no meu perfil do MySpace…)

Agora tá rolando o Open Air Kino, que sempre rola no verão, com direito a filmes fantásticos ao ar livre, com uma cervejinha e boa comida pra acompanhar (ui, “dilíça”).

E o ponto alto da estação são definitivamente os próximos festivais: Kaltenbach Open Air, praticamente um festival entre amigos, já que eu conheço todo o pessoal da organização, e além disso irão absolutamente todos os meus amigos de Viena, vamos praticamente ocupar todo o camping site…. vai ser uma delícia!

…e… claro… tesão! tesão! tesão! tesão! tesão! – Eu vou ao lendário festival de metal “Wacken Open Air“… ai caramba, eu vou me acabar lá!!! É um dos maiores (senão o maior) festival de metal da Europa, é gente saindo pelo ladrão, e além de tudo… vai ter IRON MAIDEEEEN!!! Ai ai ai ai ai… não vejo a hora, vai ser realmente um tesão.

Pois então digam-me: pra que raios eu preciso de uma bicicleta, se eu sou um big fish? 😉